terça-feira, 18 de fevereiro de 2014

Obra de arte com beijo gay e imagem que simula Jesus Cristo é destruída

Parte do projeto chamado "Obranúncio", um outdoor que estampava três fotos, sendo uma delas um beijo entre dois homens, foi alvo de vandalismo em Vitória da Conquista, no sudoeste baiano. O ataque aconteceu no domingo (16), na Avenida Juracy Magalhães. O mesmo outdoor mostra outras duas fotografias nas laterais, que remetem à representação de Jesus Cristo. Intitulada "Paixão de Cristo", o obra é fruto de parceria entre os artistas Alex Oliveira e Ricardo Alvarenga. Mais três fotógrados estão com imagens espalhadas na cidade, são eles George Neri, Rayza Lelis e Vinícius Gil. A autora do projeto, Núbia Neves, estuda Cinema e Audiovisual na Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia e foi contemplada em um edital da Fundação Cultural do Estado da Bahia (Funceb). Obra "Paixão de Cristo" antes de sofrer vandalismo em Vitória da Conquista, na Bahia (Foto: Alex Oliveira/Arquivo Pessoal) "Paixão de Cristo", antes de sofrer vandalismo em Vitória da Conquista (Foto: Alex Oliveira/Arquivo Pessoal) Alex Oliveira afirma que não há intenção de restaurar a fotografia danificada e que a tentativa de apagá-la é sinal de que houve um impacto político-social. "Isso traz ela ainda mais viva.

A obra comunica e a mensagem foi captada. Nós vamos deixar desse jeito, não interessa provocar. O projeto aconteceu, trouxe o debate necessário", comenta. O fotógrafo George Neri, que mora em Conquista e integra o projeto, afirma que foi usada tinta branca para destruir a obra, que também foi rasgada. Segundo ele, não foi cogitado registrar o caso na polícia. "Esse outdoor vandalizado é um espelho da realidade. Jogamos uma questão para a sociedade e ela responde da forma que quiser. Isso incomodou demais as pessoas, mas tem que garantir para o artista o direito de se expressar", avalia. Neri explica que a mostra "Obranúncio" reflete a própria transformação da linguagem fotógrafica - hoje não só documental, mas também ficcional -, e sobre o lugar da publicidade no cotidiano das pessoas - já que as fotos ocupam o lugar das propagandas. "Falta consciência das pessoas de não questionarem o lado falso das publicidades", opina. A exposição continua na cidade e tem ao todo 10 obras.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...