sexta-feira, 19 de setembro de 2014

STYCER-Nada muda no “The Voice Brasil 3″, nem os “micos” de Claudia Leitte

Com média de 26 pontos, 11 a mais do que a primeira edição, o “The Voice Brasil” exibido em 2013 foi possivelmente o maior acerto da Globo em matéria de audiência no ano. Por este motivo, não se deveria esperar maiores novidades da estreia da terceira edição – e, de fato, não houve nenhuma grande surpresa. O programa adotou a filosofia de que “em time que está ganhando não se mexe”. Como no ano passado, ocupou a faixa das quintas-feiras depois da novela das 21h (a primeira edição havia sido aos domingos, à tarde). Repetiu os quatro jurados, o apresentador, o mix de estilos musicais e o formato. Até os cacoetes dos jurados permanecem idênticos. Lulu Santos excessivamente alegre, Carlinhos Brown improvisando de forma incompreensível, Daniel fazendo o rapaz gentil e Claudia Leitte pagando os mais variados “micos'', sem medo de provocar constrangimentos. Para não dizer que tudo foi idêntico, houve duas pequenas novidades. Fernanda Souza estreou na função de repórter, no lugar que foi antes ocupado por Miá Mello. E houve uma audição em que a cantora, protegida por uma cortina, não foi vista pelos espectadores, em casa. Como a repórter Ana Cora Lima, do UOL, antecipou, duas candidatas que já haviam participado do reality “Ídolos” foram selecionadas para o “The Voice 3”. Nise Palhares, que eliminou Chay Suede e ficou em terceiro lugar no “Ídolos'' de 2010 da Record, e Hellen Lyu, terceiro lugar na edição de 2009 do programa.

Também houve uma “segunda chance” para um candidato eliminado em 2013, Dudu Fileti, e, ainda, a apresentação de uma drag queen, Deena Love.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...